Em: Dicas
20:07 | 14/02/2018

Devagar nas poças!

Nenhum comentário
Devagar nas poças!

As chuvas de verão têm castigado diversas regiões do país. Dirigir em vias molhadas pode ser perigoso e uma condução segura do veículo sob essa condição demanda alguns cuidados especiais com os pneus.

Um estudo conduzido pela Continental, maior fabricante de pneus da Alemanha e um dos maiores do mundo, apurou que pneus novos, com 100% de sua capacidade de dispersão, podem dar vazão a até 30 L de água por segundo a uma velocidade de 80 km/h. Mas, quando os sulcos atingem o limite legal de 1,6 mm, essa capacidade cai para 55%, o que impacta diretamente a dirigibilidade e a segurança. No teste foram utilizados pneus de diversas marcas na dimensão 205/55 R16H rodando sobre uma pista molhada (com apenas 9 mm de água).

Quando há muita água na pista, o veículo pode perder o contato com o asfalto e deslizar. É a chamada aquaplanagem.

“Ao notar que o veículo começou a perder a aderência com o solo, em nenhuma circunstância freie ou faça qualquer movimento brusco com o volante. Aguarde que a perda gradativa de velocidade faça com que o veículo volte a ter contato com a pista e o controle seja retomado”, orienta Rafael Astolfi, gerente de assistência técnica da Continental. Os pneus possuem indicadores de desgaste máximo em seus sulcos principais, os chamados TWI (Tread Wear Indicators) que, se estiverem nivelados com as barras ou blocos dos pneus, apontam que ele já atingiu sua profundidade mínima.

Um detalhe importante: mesmo que apenas um dos lados do pneu atinja esse nível ele já é considerado desgastado, comprometendo totalmente a segurança ao dirigir.

Tags:

Faça seu comentário

Comentários

Nenhum comentário